Programa de Residência em Neonatologia realiza festa junina

arraial residencia
O mês de junho, marcado por festividades, começou animado para a turma de Residência Multiprofissional em Neonatologia (Remune) da Santa Casa de Misericórdia de Sobral (SCMS). Nesta segunda-feira (10), a equipe realizou um animado arraial com a presença de residentes, preceptores e tutores.

arraial residencia 3
O momento foi de muita alegria para as duas equipes de residentes do Remune, que tem como coordenadora a professora Keila Maria Carvalho Martins. O Programa conta com residentes de Farmácia, Nutrição, Fisioterapia e Enfermagem.

arraial residencia 2
Da caracterização às comidas típicas, a 4ª turma da Residência em Neonatologia da SCMS entrou no clima junino e viveu um momento de convivência para revigorar as forças na rotina intensa do Programa.

Residência Multiprofissional em Neonatologia

A primeira turma do Programa de Residência Multiprofissional em Neonatologia ingressou na Santa Casa em 2016. Ao longo do Programa, os residentes trabalham na assistência à criança desde o nascer até os dois anos de idade. Além de desenvolverem um trabalho humanizado junto a essas pacientes, os profissionais também auxiliam no processo de educação dos serviços, realizando atividades como palestras para mães e famílias dos recém-nascidos e preparo de aulas para os técnicos de Enfermagem e enfermeiros dos setores inseridos no Programa.

São duas equipes e 10 residentes em cada, a R1, que têm como campo prático a própria Santa Casa, e a equipe R2, que atua no Hospital Regional Norte (HRN) e no Posto de Saúde da Família (PSF) do bairro Sinhá Saboia. Ao longo da Residência, os residentes atuam em todos os setores.

A carga horária é de 60 horas semanais, de segunda a sexta-feira, e também inclui aulas no Departamento de Ensino, Pesquisa e Extensão (DEPE) da Santa Casa, com os professores dos cursos e preceptores.

Para a farmacêutica da equipe de residentes R1 Mayara Alcântara de Albuquerque, a prática intensa proporcionada pela Residência garante um aprendizado através do aperfeiçoamento de habilidades e também do conhecimento de práticas não vivenciadas no meio acadêmico. “Para a minha profissão, a vivência em Neonatologia é enriquecedora, já que é uma especialidade de pouca ênfase na graduação. Acabo aprendendo também com as outras especialidades, para assim melhor analisar o paciente como um todo”.

Na Santa Casa, os residentes atuam nas áreas de UTI Neonatal, UTI Pediátrica, berçários e Maternidade. Já no Posto de Saúde, os residentes fazem pré-natal e puericultura, além de acompanhar o desenvolvimento e crescimento das crianças de 0 a 2 anos. Os residentes com atuação no Hospital Regional, por sua vez, trabalham na UTI, Clínica Pediátrica e Maternidade.

“Cresci muito como pessoa e profissional, durante esse tempo de vivência pude observar que o Hospital possui um grande feito com o Programa multiprofissional. Através dele, nos tornamos pessoas mais humanas, mais capacitadas e principalmente profissionais prontos para o mercado de trabalho”, avalia a enfermeira residente da equipe R2, Valderlanya Vasconcelos.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial