Santa Casa é representada com trabalhos de pesquisa no III Congresso Brasileiro de Políticas, Planejamento e Gestão da Saúde

romuabrasco (1)
A Santa Casa de Misericórdia de Sobral/CE, através do Departamento de Ensino, Pesquisa e Extensão (DEPE),esteve representada no III Congresso Brasileiro de Políticas, Planejamento e Gestão da Saúde. O evento aconteceu no período de 1º a 4 deste mês e foi promovido Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO). Na ocasião, o Hospital foi representada pela técnica de Assuntos Educacionais Otávia Aragão e pelos bolsistas do Serviço de Educação Permanente Carlos Romualdo e Gabriela Miranda. Durante o evento, eles apresentaram trabalhos acadêmicos da Instituição sobre o Programa de Integração Ensino-Serviço e as atividades de Educação Permanente do Hospital, além de participar de rodas de conversa onde houve compartilhamento de experiências e saberes proporcionando uma reflexão crítica e criativa para novas ações e momentos.

Segundo os organizadores do congresso, em sua terceira edição, que teve como tema:  “Estado e Democracia: o SUS como Direito Social”, que emergiu da necessidade desta área de se repensar para enfrentar os desafios que se apresentam numa conjuntura de grande complexidade. Eventos dessa natureza, comprometidos com a realização de um grande debate técnico-político, são fundamentais para possibilitar o surgimento de novas formas de gestão criativas, flexíveis e eficientes, informadas por um diálogo permanente entre intelectuais, gestores, profissionais, estudantes e demais atores do sistema de saúde, para viabilizar políticas democráticas e inovadoras, planejamento eficiente e gestão qualificada.

Debate
O Congresso conta com a participação de docentes, pesquisadores, estudantes, trabalhadores do SUS, gestores, representantes de movimentos sociais e todos os interessados no debate sobre os desafios da construção e gestão do Sistema Único de Saúde. O objetivo geral é estabelecer um espaço ampliado de debate sobre as possibilidades de ação reflexiva e crítica no campo da saúde, integrando os conhecimentos científicos com a formulação de políticas, contribuindo para tecer as condições de viabilidade e atualização do projeto da reforma sanitária. Isso implica necessariamente repensar os caminhos a seguir, estabelecendo uma nova agenda de ação coletiva que permita consolidar este projeto político-sanitário, com propostas que devem ser apreciadas na Plenária final.
Dentro do Congresso são incluídas três dimensões intimamente articuladas: o momento do debate sobre os desafios da gestão dos sistemas e serviços de saúde numa conjuntura de crise nacional e internacional; a reflexão sobre os grandes temas da subárea da Saúde Coletiva, “Política, Planejamento e Gestão em Saúde”; a construção de uma agenda estratégica que permita consolidar o projeto da reforma sanitária em conformidade com o contexto da sociedade brasileira contemporânea.

Trabalhos apresentados realizados na Santa Casa de Sobral

– Programa de Integração Ensino-Serviço: a experiência da Santa Casa de Misericórdia de Sobral/CE.
– Impacto das atividades de educação permanente de um hospital de ensino da Zona Norte do Estado do Ceará
– Educação Permanente em Saúde: da estratégia de gestão a gestão da estratégia.

Blog Encontro com a Saúde

Colaboração: Carlos Romualdo (Acd. do Curso de Enfermagem/UVA – Bolsista do DEPE/SCMS)